Open Beer Festival – Paulínia/SP

Nos dias 13 e 14 de junho de 2015, ocorreu o 1º Open Beer Festival na cidade de Paulínia, tendo sido organizado pela P.A. Produções e Eventos e realizado no Premium Paulínia, que é um local dedicado especialmente para eventos e festas de diversos portes.

Gole&Gula_Open_Beer_Festival_PaulíniaA proposta do Open Beer Festival foi a de apresentar diversas opções de cervejas artesanais aos seus visitantes em termos de rótulos e cervejarias, sendo que o evento foi divulgado em diversas mídias na Região Metropolitana de Campinas, dentre eles jornais, rádios e emissoras de televisão, além da rede do social do Facebook.

Antes de começar o relato do blog Gole & Gula, cabe uma pausa para explicar que boa parte do texto se dá para relatar sobre os problemas e fatores de insucesso que ocorreram durante o Open Beer Festival em Paulínia, e no final do texto consta o que realmente fez a diferença e que, de alguma forma, acabou “salvando”, se é que se pode falar isto, o Open Beer Festival.

Como de costume, aqui cabe reforçar que é a opinião do blog Gole & Gula e, sempre, buscando a maior neutralidade possível, com base em argumentos e fatos, existindo espaço para opiniões alheias e que diferem da percepção do blog.

De qualquer forma, o que o Gole & Gula, assim como várias outras pessoas que participaram do evento, esperam é que a organização saiba “absorver” os problemas e fatores de insucesso, ou pelo menos parte deles, que ocorreram e busquem melhorias para um eventual futuro evento e que, obviamente, comentem a respeito e não fiquem omissos à situação.

  • Os Problemas e Fatores de Insucesso:

Na divulgação inicial do Open Beer Festival de Paulínia, era mencionado que o evento contaria com a participação de 30 cervejarias e mais de 100 rótulos para ser apreciados à vontade, com algumas cervejarias de renome e que, com certeza, serviram de chamariz para muitas pessoas e, inclusive, o próprio blog Gole & Gula, tais como Baden Baden, Colorado, Invicta, Wals, Eisenbahn, Burgman, Bamberg, Schornstein e outras e, eis que os problemas do Open Beer Festival começam, pois no dia do primeiro evento, que foi em 13 de junho (sábado), o site do evento (openbeerfestival.com.br/?page_id=82) acabou alterando significativamente a quantidade de cervejarias participantes, assim como as ditas cujas que participariam do mesmo a partir das 13:00, saindo de cena algumas cervejarias como Colorado, Invicta e Wals que, por exemplo são cervejarias de renome e que, com certeza, fizeram a diferença no evento. O motivo alegado, conforme consta no site foi tivemos alterações de algumas cervejarias por elas não estarem com a logística adequada para a entrega de chopps no evento”. Nada contra as outras cervejarias que participaram, pois cada um tem seu propósito e importância de valor, porém, o sentimento que ficou para alguns foi de pura enganação. Abaixo, por exemplo, consta a promessa inicial, assim como o que foi alterado posteriormente no site. E, aqui mais um problemas, pois nem todas as cervejarias que foram relatadas após a mudança compareceram ao evento, além de que a partir de certo horário no sábado (por volta de 18:30 / 19:00), alguns dos rótulos não estavam mais disponíveis.

Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Cervejarias_Anunciadas  Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Cervejarias_Alteradas

Como dito acima, o local escolhido para sediar o evento foi o  Premium Paulínia, tendo sido divulgado como um local, conforme o próprio site do Open Beer Festival, com uma infraestrutura de mais de 100 cabines de banheiro de alto padrão e 800 vagas de estacionamento. Porém, o local, com certeza, não deu vazão as 800 vagas prometidas e, além disso, obrigou muitas pessoas a estacionarem os seus veículos na frente do Premium Paulínia, o que gerou muitas dores de cabeça para alguns, pois não é permitido estacionar por ali e, obviamente, tais veículos foram multados. Fora isto, no início da noite do sábado, o banheiro masculino, por exemplo, estava intransitável de tanta sujeira e problemas como alguns sanitários vazando, o que fez com que o banheiro ficasse alagado por alguns instantes.

Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_03 Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_04

No que diz respeito aos convites e valores, o Open Beer Festival anunciou a pista por R$ 80.00 com direito a degustação a vontade dos rótulos das diversas cervejarias, além de caneca personalizada e sorteio de brindes e produtos, enquanto que o camarote saia por R$ 120.00 com os pontos mencionados acima, além de open food de mesa de frios e mini hamburguinhos. Mais próximo aos dias do evento e no próprio dia em questão da visita do Gole & Gula (sábado), estes valores subiram para R$ 100.00 a pista, enquanto que o camarote saiu por R$ 140.00, com a justificativa de venda do primeiro lote, que é totalmente plausível e que ocorre em todos os eventos de grande porte. Porém, o problema que acabou ocorrendo foi por conta das pessoas que adquiriram o ingresso de camarote, com o pensamento de que teriam uma infraestrutura melhor, além do open food mencionado. E, infelizmente, mais uma enganação, pois, nitidamente a estrutura foi péssima, visto que o camarote ficava no mezanino, o que fazia com que as pessoas tivessem que subir e descer escadas a todo o momento que desejassem repor as suas canecas de novos goles, o que obviamente se tornou desgastante, e fez com que muitos migrassem para a pista. Além disso, e o pior de tudo foi a questão do open food, sendo que a realidade foi bem diferente, não existindo quase nada de mesa de frios e mini hamburguinhos e o que se viu foi, literalmente, uma guerra para se conseguir algum petisco, sendo que havia uma área isolada dentro do camarote, como se fosse uma área VIP, onde poucos eram privilegiados pelos garçons que direcionavam o open food para lá, e que acabou sendo chamado ironicamente do “camarote do camarote”. O que isto, obviamente, gerou foi uma revolta por parte de muitos que adquiriram um ingresso mais caro e por não conseguir saborear de nada de comida que havia sido divulgado, tiveram que se direcionar aos food trucks que estavam alocados na parte externa à pista, tendo que pagar a mais e dos seus próprios bolsos para consumirem algo.

Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Mesa_do_Camarote_do_CamaroteEm alguns pontos da pista e do camarote, existiam geladeiras com garrafinhas de água, onde as pessoas poderiam, na teoria, pegarem e consumirem, porém, em vários momentos, não havia nada disponível, sendo que no início e meados da noite do sábado, isto era quase inexistente e as poucas vezes em que ocorreu uma reposição de garrafas de água, mais uma vez, era quase uma “briga” para se conseguir uma simples garrafa de água. Aqui, cabe mencionar que o Gole & Gula visitou o evento no sábado, porém, ouviu relatos de amigos e conhecidos que o problema foi ainda maior no domingo, pois, aparentemente, as garrafas de água passaram a ser cobradas, com a justificativa de que houve desperdício no dia anterior.

O evento também contou com a participação de algumas bandas ao vivo e que começaram no final da tarde do sábado, sendo que o som estava abafado, por conta da sua acústica ruim, o que gerou reclamações por parte de muitas pessoas, pois era quase impossível manter uma conversa em um tom razoável.

Por último e para não se prolongar mais sobre os problemas e insucessos do Open Beer Festival, o evento havia prometido algumas brincadeiras, como touro mecânico, sorteio de brindes e produtos, porém, o Gole & Gula não presenciou nada disso durante todo o período que ficou no sábado, que foi entre 14:00 e 21:00. Logo, só se teve touro mecânico e sorteio de brindes entre 13:00 e 14:00 e das 21:00 até 23:00… 🙂

  • O que “salvou” do evento:

Primeiramente, aqui cabe parabenizar as cervejarias que participaram do Open Beer Festival, independente de terem sido as inicialmente divulgadas ou não, que estiveram comprometidas em atender o público presente e apresentarem as suas opções de rótulos. É claro que muitos que estavam ali trabalhando não conhecem dos diferentes tipos de rótulos apresentados, porém, deve-se compreender que foram pessoas contratadas para estarem ali presentes e, para os que realmente entendem do negócio, vale um parabéns reforçado para as diversas explicações que realizaram ao longo do evento, e que o Gole & Gula acabou conferindo de perto em alguns momentos que foi repor a sua caneca com alguns goles de IPA, Porter, Stout, Witbier, Weiss, Pilsen, Lager, Red Ale e outras mais que estavam ali presentes. Independente dos problemas de cervejarias faltantes, mudança de cervejarias, falta de conhecimento de alguns que estavam atendendo, falta de alguns rótulos e outros aspectos, os goles foram apreciados ao longo do dia e, obviamente, algumas cervejarias e rótulos tiveram maior destaque e que o Gole & Gula espera é que o público, de forma geral, tenha sabido aproveitar isto.

Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_21 Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_11

Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_13 Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_12

Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_17 Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_18

Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_14 Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_15

Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_19                           Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_16

Em segundo lugar, também cabe parabenizar os food trucks que estiveram presentes e que também buscaram atender o público presente da melhor forma possível. No dia em questão, o Gole & Gula acabou devorando algumas gulas do já conhecido Spiro Giro, do Mortadella & Companhia, e do Crazy Rocker Burguer Lab, e todas estavam deliciosas… 🙂

Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_06 Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_07 Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_08 Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_09 Gole&Gula_Open_Beer_Festival_Paulínia_10Em terceiro lugar, apesar dos contratempos com a estrutura do evento, em nenhum momento, o Gole & Gula foi maltratado pelos atendentes e garçons do Premium Paulínia e que, com certeza, não são responsáveis em nada pelos problemas e fatores de insucesso relatados acima.

Em quarto lugar, apesar das dificuldades em termos de acústica do evento, cabe mencionar o esforço e a participação das bandas que se fizeram presentes e que, obviamente, tiveram o único propósito de animarem o público presente e buscarem proporcionar uma tarde/noite mais agradável.

Em suma, como devem ter notado, o Open Beer Festival em Paulínia não foi dos melhores, mas é claro que existem dificuldades e problemas em qualquer evento de médio a grande porte. O que fica aqui com todo este relato do Gole & Gula e que o blog realmente espera é que a organização se manifeste em torno dos problemas e insucessos ocorridos e que, obviamente, busque soluções para seus futuros eventos, independentes de serem voltados para o público cervejeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *